Como Escolher um Produto na Hotmart

Você sabe como escolher um produto na Hotmart que compense seus esforços na divulgação e seja realmente bastante lucrativo?

Muitos afiliados montam uma estratégia, investem tempo e dinheiro, mas no final o lucro é zero ou negativo.

É por isso que reuni aqui 5 dicas que eu utilizo antes de me afiliar a um produto.

Agora, saber as técnicas e dicas, mas sem ter a mentalidade, não adianta de nada. Então, antes de conferir as dicas…

Se você quer ter sucesso como afiliado, precisa entender isso...

Antes de partir para as dicas de escolha de produto, confira essa vídeo sobre o que separa os top afiliados daqueles que apenas se frustram e ainda culpam o mercado ao invés de assumir aonde está o verdadeiro motivo pelo sucesso ou fracasso.

Produtos Hotmart - As 5 Dicas Infalíveis

Quer saber quais são as 5 dicas que eu utilizo quando escolho um produto da Hotmart para promover como afiliado?

O vídeo abaixo foi gravado em maio de 2020, com conteúdos atemporais, mas algumas dicas “do momento” eu indico apenas aqui no blog, então não deixe de acompanhar os comentários que adicionei exclusivamente aqui no post. 

Hora de se afiliar!

Depois que você seleciona um nicho para atuar como afiliado, o próximo passo é escolher a quais produtos deseja se afiliar.

E existem algumas plataformas para para isso. Aqui, eu vou falar da Hotmart. Cada plataforma tem os seus próprios hacks.

Depois que você se cadastra e tem acesso ao mercado Hotmart, é possível visualizar quais são os produtos disponíveis para afiliação.

Escolha aqueles que deseja promover e, assim, solicite afiliação ao produtor. Mas antes, confira essas 5 dicas

Dica #1 - Filtrando Produtos

Na minha opinião, se o produto já tem mais de 80 graus, então ele já provou que é um produto que vende.

Se você souber anunciar bem, poderá ser mais fácil vender.

Pensa comigo: se o produto já está entre os mais quentes, esse produto certamente:

  • tem uma boa página de venda,
  • tem uma mensagem clara e persuasiva,
  • tem uma boa identidade visual,
  • tem um bom vídeo de vendas

Esse produtor provavelmente já passou por toda uma jornada de testes e ajustes até se tornar um produto de alta conversão.

Por outro lado, os produtos que estão entrando agora ou que estão com números mais inexpressivos, provavelmente ainda estão iniciando a jornada de validação no mercado.

Dica #2 - Risco das Regras!

Seja franco! Quando você deseja contratar algum serviço ou simplesmente inscrever-se em algum site e aparece quela caixinha “li e aceito os termos do serviço”, você realmente pára para ler TODAS as regras? Ou simplesmente ignora, aperta e avança?

Sim, é uma pergunta retórica. Tenho certeza que a maioria simplesmente avança. Só que no mercado de afiliados, você precisa tomar muito cuidado ao fazer isso.

Imagine que você decide montar uma estratégia orgânica. Vamos lá: você registra um domínio, monta um site, gera conteúdo, faz um trabalho de backlinks e, quando seu site rankeia e começa a gerar vendas, você toma um block!

Então, você descobre que nas regras de afiliação não era permitido utilizar o nome do produto ou do produtor no domínio. Frustrante, né? Todos os esforços investidos vão para o lixo.

Portanto, antes de se afiliar ao produto ou antes de iniciar qualquer estratégia de tráfego, confira as regras de cada produto.

Você poderá reparar que:

  • Muitos produtores não liberam o uso do nome do produto nem o nome do produtor para quem vai anunciar no Google Ads ou Bing Ads;
  • Muitos produtores não permitem que você registre domínios com o nome do produto ou do produtos para criação de mini sites;
  • Tem produtores que não permitem que você gere conteúdo utilizando termos “nome do produto +funciona?”, nome do produto + é seguro, nome do produto + reclame aqui

Então, se vc pretende por exemplo anunciar no Google Ads, você precisa conferir as regras e descartar aqueles produtos que não se enquadram na sua sua estratégia.

Agora, pensando um pouco mais em anúncios, vamos para a dica 3:

Dica #3 - Pixel e Tag de Conversão São Seus Melhores Amigos

Antes de investir num produto por meio de anúncios pagos, eu sempre checo a páginas de vendas.

Existem algumas extensões para o chrome que permitem saber se a página visitada tem a tag do google e o pixel do facebook instalado.

Para checar se a página tem o pixel do Facebook, eu utilizo a extensão Facebook Pixel Helper.

Quando o site tem o pixel instalado,o ícone da extensão fica verdinho, indicando que o pixel foi identificado.

Para checar se a página tem a tag de acompanhamento do Google, utilizo o Google Tag Assistant. Basta posicionar o cursor em cima do ícone da extensão que ele apontará se a tag foi encontrada ou não .

E por que isso é importante? Esses pixels indicam que o produtor provavelmente investe no remarketing.

Na prática, o que isso significa?

É como se você fizesse um anúncio no Google, por exemplo, para um curso de inglês. O internauta clica no seu anúncio, vê a sua oferta mas não compra.

Só que depois ele acessa por exemplo o instagram, vê o anúncio de remarketing do produtor e clica.

Se a compra acontecer através do remarketing do produtor, você não deixará de ser comissionado. O link do produtor não se sobrescreve ao seu.

Portanto, seu investimento em anúncios no Google tem mais chances de dar retorno.

Sempre que analiso o produto, eu reparo nisso porque, cada vez mais, na internet, dificilmente as pessoas compram de primeira. Muitas vezes, são impactadas, pensam e, depois, no remarketing, é que realmente compram.

Inclusive por isso, a minha recomendação é que vc não conte apenas com o remarketing do produtor. Faça você também a sua própria estratégia de remarketing pois isso pode aumentar consideravelmente as suas conversões.

Dica #4 - Mensure as buscas pois ali estão suas pistas

No vídeo que gravei falando sobre escolha nichos para afiliados, eu indiquei ferramentas gratuitas que você pode utilizar para mapear a busca por termos.

Se não tem gente buscando por um assunto, não é um bom sinal.

Se eu pesquiso por um termo, vou no google e existem poucas buscas registradas, numa estratégia iniciante eu descarto o produto.

Quero deixar claro que isso não significa que a oferta é ruim ou não pode ser vendida, isso apenas indica que não faz sentido para minha estratégia.

Tecnicamente, você pode vender qualquer produto que resolva o problema de alguém, mas se estamos iniciando e vamos investir numa estratégia de tráfego, minha recomendação é escolher um produto:

  • bom
  • que venda bem
  • que prove ter demanda

Se ele não está nesse estágio, e se não há buscas por ele.. eu descarto.

Recapitulando

Agora vamos recapitular o que falamos até aqui?

As 4 dicas para escolher um produto são:

  • avaliar se o produto é quente,
  • se as regras do produtor não anulam minha estratégia
  • se existe remarketing
  • e se existe volume de busca,


Todos esses pontos estão ok? Então, vamos para a quinta dica!

Dica #5 - Análise Inteligente de Comissão

Normalmente, eu considero produtos que comissionam em pelo menos 50%. Do contrário, num primeiro momento, eu descarto. Pensa comigo:

O afiliado investe esforços naquele produto.

É como se o afiliado estivesse trabalhando para o produtor.

O Afiliado trabalha gerando tráfego e *branding para o produtor. 

Só que em vez de receber um salário, o afiliado ganha comissão pelas vendas.

Então, a comissão precisa compensar.

Se o produto paga 500 reais de comissão, é uma boa? Não necessariamente, pois se o produto custa 5 mil reais por exemplo, o esforço de venda vai ser muito grande e você provavelmente terá que investir muito para converter.

Então não avalie apenas numericamente, a análise é percentual e para facilitar a conta, eu indico pelo menos 50%.

Tem casos também de produtores muito estratégicos, que pagam comissão astronômica de até 90% mas cobram um valor para você se afiliar.

Se você tem boa estratégia e obtém resultado, é claro que isso não é um problema.

Certa vez, um seguidor me perguntou “Diogo, eu localizei um produto para me afiliar que é muito bom, custa 500 pratas…mas me cobram cerca de 500 reais para ter acesso vitalício ao link afiliado, isso compensa? A comissão era de 90%!
Minha resposta: Não tem outro jeito, só testando.. você só conseguirá mensurar o ROI, ou seja, retorno sobre investimento depois que investir. E teoricamente isso serve para qualquer produto.

Então a pergunta que fica é: por que pagar para investir num produto se eu posso anunciar outros sem ter que assumir esse ”custo de afiliação”?

A resposta é simples: maioria dos afiliados escolhe produtos de afiliação gratuita.

Por isso, as principais vantagens em casos de afiliação paga costumam ser:
– concorrência menor
– materiais de apoio mais rico
– suporte mais dedicado ao afiliado
Eu indico esses casos para quem já tem esse mindset.

O que vai determinar o seu sucesso é a minha dica bônus!

Dica BÔNUS

Já falei por aqui, mas vou reforçar: quando vc escolhe um produto e usa o material fornecido pelo produtor, como por exemplo a lista de compradores para fazer lookalike, tenha em mente que milhares de outros afiliados estão fazendo a mesma coisa.

Um monte de gente anunciando o mesmo produto para o mesmo público.

Então, a dica é se diferenciar e ter as suas próprias métricas, seus próprios testes e encontrar seu público. Tenha todas as informações como uma base/ponto de partida, mas também tenha senso crítico. Invista em conhecimento e diferencie-se.

Quanto mais você conseguir refinar a qualidade do conteúdo, a qualidade do copy, quanto mais testes fizer e mais você dominar as ações de marketing, melhores poderão ser os seus resultados. 

Pode parecer simples, mas acredite, é determinante.

Estude, aplique e se aperfeiçoe sempre!

Você é sem dúvida o maior diferencial, o sucesso dependerá de você.

Você Certamente Deve Se Interessar Por...

Que tal aprender em 10 minutos o que muitos levam 10 anos para entender!

Resumão para você trabalhar de casa como afiliado de produtos da Hotmart, Monetizze e Eduzz.

Eu sei, eu sei…tem muita informação nesse vídeo, mas o propósito aqui é abrir o jogo e mostrar NA LATA o que está em jogo quando você quer trabalhar como afiliado.

Uma visão realista, pé no chão, sem falsas promessas, sem facilidade..uma visão global para quem não tem preguiça, para quem deseja aprender de verdade o que é necessário e quer saber como esse jogo realmente funciona.

Nada melhor do que um roteiro, uma visão geral para mostrar passo a passo quais são as etapas que um afiliado de sucesso deve seguir para transformar o marketing de afiliados no seu verdadeiro negócio.

Negócio é isso aí..mão na massa, hardworking, muito estudo, muita aplicação, hardcore! E se você não tem medo disso, fica comigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *